30 de ago de 2010

Doce ar da infância


É tudo tão mais simples, aceitável e compreendido.
Quase que tudo se torna risos e distração.
Quando pequenos achamos que temos tudo na mão.
Os amigos são sempre irmãos. Não enxergamos falsidade nos olhos.
Não entendemos absolutamente nada do mundo e achamos que esta tudo tão bom.
Um simples monte de areia com água pode virar um castelo ou quem sabe um avião.
Nada é visto com maldade, tudo tem perdão.
Eu quero ser criança de novo, quero sair dessa confusão.

26 de ago de 2010

Selo


Gostaria de dar um SELO aqui alguns blog's que admiro muito.
Que as palavras ditas por eles me inspiram, de verdade.
E me identifico muito com alguns, muitas vezes dizem o que eu penso, o que pensei, e o que preciso pensar. É muito bom compartilhar com vocês esses sentimentos. Essas palavras lindas que devoram, que incentiva, que da forças. O blog é como um amigo, que você pode desabafar. É bom estar aqui. Me sinto bem, e sei que vocês também sentem o mesmo.

E o selo vai pra alguns blog's que mais tenho acompanhado e que mais tem me acompanhado também. E os que mais me identifico.


http://forgotten-inthedark.blogspot.com
http://falandosobreissoeaquilo.blogspot.com
http://folhasdemeuoutono.blogspot.com
http://gfmorethanwords.blogspot.com
http://loseyourcoolinpublic.blogspot.com
http://la-ry.blogspot.com
http://karinemelo.blogspot.com
http://segredospraninguem.blogspot.com
http://zonzobulando.blogspot.com
http://mundodedaniiela.blogspot.com
http://soleluaa.blogspot.com
http://eacrisalves.blogspot.com
http://umlugaraosolpertodovento.blogspot.com
http://makesensee.blogspot.com/

Parabéns pelas palavras expressadas.
;*

Sabrina Pagliuca


Faz pouco mais de dois anos que você entrou na minha vida.
Confesso que não estava muito preparada com a sua chegada.
Mas derrepente meu pai me acorda dizendo que a bolsa estourou e você ja havia chegado
Levantei-me da cama rapidamente, assustada e ansiosa.
Me arrumei e nem fui pra escola, perdi uma prova nesse dia. Mas idai?!
Fui pro hospital, entrei no quarto, você ja estava la, tão pequena.
Segurei na sua mãozinha, acabei te acordando, sem querer.
Você abria os olhinhos lentamente, mas um tanto fechadinhos por causa da claridade da luz.
Pude ver tão claro esses olhinhos azuis.
Foi uma emoção tão grande, não teve como evitar de sair uma lágrima dos meus olhos.
Foi tão mágico, fez uma reviravolta nos meus pensamentos.
Agora estamos distantes, e eu quase morro aqui de saudade.
Sempre que chego e abro o portão, você vem correndo com os bracinhos abertos me acolhendo.
Me mostra todos os seus brinquedos e pede pra eu deitar em seu colo, me faz carinho e até canta pra dormir.
Se tornou um TUDO pra mim.
É tão bom quando pergunto se me ama, você diz. - "Te amo maninha". Com os olhinhos brilhando, e envergonhados, fica vermelhinha.
Esse sorrisinho que me deixa boba, sou uma irmã boba mesmo.
Você diz que sou sua, só sua, que não é pra eu ir embora.
Segura a minha mão, e me observa a cada momento, não me deixa ir.
A cada despedida rola lágrimas. Mas eu sempre volto.
...NÃO VOU DEIXAR VOCÊ...(8)

20 de ago de 2010

Atordoada



Hoje eu acordei e tinha algo atormentando meus pensamentos
Olhei pela janela e o céu estava cinza como todo o resto
Não que eu esteja deprimida ou desanimada, é apenas uma tristeza momentânea.
As horas carregam o dia e o tédio vai deixando tudo sem sabor
Sentada aqui no meu lugar no meio do mundo
Diante da tela fria do meu computador, novamente vem essas vontades em meus pensamentos.
Saudade e incerteza fazem parte do baile que se formou a minha volta no silencio.
Quem sabe alguma coisa te fez lembrar de mim
E você me encontre em algum lugar lá dentro da sua mente
A rotina logo te faz esquecer
E quando tudo passar e as coisas novamente retomarem seus lugares.
Quando o sol nascer e se por diversas e diversas vezes
Seus pés e suas costas doloridas vão se encarregar de me apagar de sua história.
Não podemos viver de sonhos cor de rosa.
O mundo cobra caro e temos que pagar a vista.
Estamos crescendo e tudo a nossa volta morre um dia por vez
E quando deitarmos em nossas camas a noite
Quando o silêncio voltar e tudo for novamente como sempre foi antes de tudo
Seremos novamente normais, ...e talvez um pouco tristes.
A vida segue e temos que seguir a fila, deixando, perdendo e crescendo.
Sei que vamos melhorar a cada dia e vencer essa rotina antes que ela nos mate.
Mais do que já matou. E o relógio esta girando.

18 de ago de 2010

Inexplicável


.~ olhares, sorrisos, abraços, amor, estrelas, música, sol.


. é inexplicável como um simples raio de sol batendo contra os olhos confundindo toda imensidão brilhante e lindo pode trazer diversas sensações
ou talvez o vento tocando o rosto com um ar cheio de vida deixando os cabelos embaraçados e leves que te faz viajar se fechar os olhos
quem sabe uma música que quando você escuta com o coração tudo fica mais claro, maximilizando a mente deixando tudo flutuar faz uma mistura nos sentimentos
Um abraço que pode quebrar toda a agunia e angustia, que conforta e trás paz pro interior
o amor que te deixa boba, que vai aumentando os degrais da vida, que da forças e tira ao mesmo tempo, nem mesmo as estrelas que vivem séculos no céu observando-nos e vivenciando cada momento sabe realmente explicar.
um sorriso que pode quebrar barreiras, tirar o mal.
o olhar que pode ser definido de diversas formas

Existem tantas explicações pra isso, que pode se tornar um tudo ou um nada.
Depende de como e quando você os deixa passar e enxergar.

15 de ago de 2010

Inside me


Era tão perfeito, aquele tempo
escutava Sk8er Boy e me dava energia
Losing Grip me fazia pensar, repletir
tomorrow me fazia chorar, e acalmar ao mesmo tempo
Naked me dava inspiração
Innocence eu cantava na rádio da escola, é tão intensa
amava cantar My Happy Ending com os amigos todos unidos
eu não me importava com a opinião de ninguém
meu quarto era cheio dos seus posters
fotos espalhadas e grudadas no guarda-roupa
caderno totalmente coberto com suas figuras e letras de músicas
o mp3 não saia do ouvido, vivia com meu mundinho fechado pra você
meu espelho tinha o seu nome
identificava com seus pensamentos
suas palavras transmitidas nas músicas eram como aconchego nos meus ouvidos
se encaixava com tantos momentos passados da minha vida
não tinha tempo pra me preocupar, você ocupava meu tempo
era rotina sair da escola e ir pra banca de revista ver seu rosto nas capas
Claro, você sempre estava/esta nas capas.
eram pastas e pastas no computador de fotos, clips, músicas
quando tinha decepçoes eu deitava na cama com a porta trancada
ligava a tv e deixava rodar dvd inteiro, me trazia a paz, novamente
mas tanta coisa aconteceu e se modificou...eu mudei, você mudou.
Continua dentro de mim, com a mesma intensidade.

Pra você, claro. Avril Ramona Lavigne. Eterna.

13 de ago de 2010

o que fazer?


'?'
quando você se cansa de tudo e de...quase todos?
quando acumula indecisões, incertezas, angustias e indelicadezas
quando nada mais faz sentido e você quer desistir
o...que fazer?
quando a respiração sai fraca e...acelerada ao mesmo tempo
quando você quer a paz e não vê e não sente
quando você procura e tudo se esconde
quando você sente falta de alguém e não se acolhe
quando seus olhos ardem de cansaço
quando você quer tudo e nada ao mesmo tempo
o que fazer?
quando a porcentagem de suportação está á zero
quando todas as forças se acabam e não tem onde buscar
quando você não suporta mais...e não quer aguentar
quando você anda anda e não vê onde chegar
quando todos seus planos se expiram e você não quer recomeçar

o que fazer?

9 de ago de 2010

Not Understand


. minha voz sai estremecida...e...em pausas
procuro buscar um ar de calma
mais uma vez estou sentindo o chão tremer
permanece tudo aqui, ainda
eu não sou assim, é que hoje eu estou cansada
eu reconheço essa sensação
dessa vez eu não pressentia, ou não procuro entender
se eu fingir e abrir um sorriso eu não serei eu mesma
não sei se quero descansar,por estar realmente cansada
..ou se quero descansar para desistir.
não me entendo e ajo como se entendesse
e mais uma vez minhas lagrimas saem sem eu permitir
o que me atormenta é que tudo é 'por enquanto', nada é ' sempre'“.

Eu não: quero é uma realidade inventada.