5 de abr de 2011

Passa-Tempo


Os dias estão passando muito rápido que nem percebo tudo que está sendo deixado, parado, eu vou seguindo em frente sem olhar pra trás, o tempo não para e eu quero continuar em frente porque se eu parar eu não vou aguentar, quero ir até o fim, mas isso está me corroendo por dentro pois se eu descanso um minuto eu já me vejo culpada. Me sentia com o amor de Ágape, hoje me sinto com amor de Éros. Só quero descansar meu consciente e não saber o que me espera no inconsciente. Já não quero saber de mais nada que me consome, pois estou farta, cheia, no limite. Não estou em condições de prometer nada, agora. Quero que tudo isso passe, como uma briza uma ampulheta, levando tudo que me faz doer por dentro.

Passa tempo, passe.