6 de jul de 2010

transformação


. Os dias passam tão rápido que eu até me esqueço.
estações do ano, pra mim, são sempre as mesmas.
é tudo muito relativo, ah, tudo evolui
é como na natureza, nada se perde nada se cria tudo se transforma
Os sentimentos podem ser transformados tão rapidamente
não sei como aconteceu em mim, não sei
mas quando percebi, ja me sentia dependente.
Ah, como são um tanto responsáveis pelas dores interiores
eu não sei o que me mantém firme, eu não sei
Me assento e o mundo desaba.
As lágrimas não saem mais, mas a dor é mais forte
quando penso que tenho tudo em minhas mãos,
eu ás abro, e tudo se escorre.
Tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo
quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação.
tento arrumar alguma maneira de enganar a mim mesma
disfarçando as evidências
e eu juro que consigo, mas quando o tempo da pausa
volta tudo de novo, tudo caindo, como sempre.
não posso tapar o sol com as minhas mãos por muito tempo.
Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.
Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.

Escuta: eu te deixo ser, deixa-me ser então.

Nenhum comentário:

Postar um comentário