16 de jun de 2010

.disfarçando



. de vez enquando bate um desânimo em tudo.
reelembrar certos tempos nunca é uma tarefa tão fácil
é como se tivesse um vulcão que quando se sente ameaçado entra em erupção
sem ter limites na explosão
A perseguição em executar todas os meus ressentimentos de um modo perfeito não passa de uma estratégia para ocultar a desordem da minha própria natureza.
Mostrar-me solidária para encobrir meu egoísmo e orgulho
compreensiva para encobrir minhas coléras reprimidas,
segura para disfaçar os meus medos
ter força o suficiente para perdoar, ou, quem sabe esquecer oq me fez chorar


e perceber que feliz é o que eu era
... mas só descobri isso muito tempo depoiss...

mas agora..eu só disfarço de branco o que é negro.

Um comentário:

  1. aai amor :/
    tão malz te ver assim e esta tão longe ><
    mas se vc me tiver contigo, então do seu lado eu naum saio jamais (L)'
    teamo
    adoroquandovcescreve *..*

    ResponderExcluir